Cabotagem pode tornar setor de alimentos e bebidas mais produtivo

Publicado em: Portos e Navios

A cabotagem pode reduzir em mais da metade o custo do frete para a indústria de alimentos e bebidas, em média 57% em relação ao valor cobrado no transporte rodoviário. A constatação foi feita por meio de análises de dados da Log-In Logística Intermodal. Em períodos de crise como o atual quando as empresas buscam reduzir ainda mais as despesas, os custos logísticos têm sido um dos principais alvos dos empresários.

“A cabotagem é a solução logística mais vantajosa para distâncias acima de 1.000 Km. Especialmente para os segmentos de alimentos e bebidas, a forma de embalagem e de transporte na cabotagem garante a qualidade e o estado natural dos produtos, evitando contaminação e degradação durante o percurso e mantendo a integridade das cargas”, explica o diretor comercial da Log-In Márcio Arany

Além do menor índice de avarias nas embalagens, as vantagens do modal em relação ao transporte rodoviário se estendem à redução do tempo de deslocamento e de casos de roubo. A cabotagem também permite a armazenagem nos portos sem custos por tempo determinado, garantido melhor controle da operação e entregas com hora marcada, que é um diferencial da Log-In.

Segundo dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o volume de TEUs movimentados por cabotagem cresceu 26% entre 2010 e 2013. Apesar disso, o modal representa ainda apenas 9,6% da matriz brasileira de transporte, o que demonstra o potencial de crescimento da cabotagem. O maior incremento vem sendo registrado nas regiões Norte e Nordeste. Segundo o Instituto de Logística e Supply Chain (Ilos), a expectativa para este ano é que as empresas que pretendem aumentar o volume por cabotagem o farão, em média, em 45% e a rota Manaus-Santos é a que deve registrar o maior crescimento.

“O transporte via cabotagem tem aumentado a participação de maior variedade de produtos alimentícios nas duas regiões. O modal permite deslocar grandes quantidades de estoques, deixando as filiais espalhadas no Norte e Nordeste bem abastecidas e eliminando custos com distribuidores e atacadistas”, afirma Arany.


Fonte: https://www.portosenavios.com.br/noticias/navegacao-e-marinha/33195-cabotagem-pode-tornar-setor-de-alimentos-e-bebidas-mais-produtivo?utm_source=newsletter_7724&utm_medium=email&utm_campaign=noticias-do-dia-portos-e-navios-date-d-m-y






Entregas LCL – Santa Catarina - Comunicado 03 - 2018

Comunicado 03/2018Itajaí/SC, 08 de Janeiro de 2018   Entregas LCL – Santa…

Publicação de FATO RELEVANTE

Clique na imagem para ampliar

Multilog compra unidades da Elog Sudeste e conquista a posição de um dos maiores players de logística do Brasil.

Agora, a Multilog é Brasil. Com a expansão para o sudeste, subirão de 14 para 19 as unidades de negócio, que totalizam 1,5…