Competitividade no mercado global é afetada por infraestrutura deficitária

Publicado em: ABOL - Associação Brasileira de Operadores Logísticos

Por: Kamila Donato

 

Fator é crucial à baixa competitividade do País desde o século XIX


O Guia Marítimo já vem batendo nessa tecla há algum tempo: a infraestrutura está precária e é preciso melhorar, e urgente. Na opinião de Matheus Miller, secretário executivo da Abtra (Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados), precisamos de grandes investimentos em infraestrutura de acesso aos portos e na infraestrutura logística de distribuição de bens.


Para ele, as dificuldades em integrar as cadeias produtivas aos centros de consumo interno são detectadas há décadas no País. “O economista norte-americano Nathaniel Leff, estudioso do Brasil do século XIX, aponta a falta de infraestrutura interna como fator crucial à baixa competitividade do País desde aqueles tempos. Enquanto não resolvermos tais carências, não teremos chance de sermos competitivos no mercado global”.


No caso das rodovias – que exercem papel de destaque no transporte de mercadorias – ele salienta que os investimentos continuam necessários “e devem crescer na medida em que o Brasil consiga retomar a confiança dos investidores”. Para ele, o modelo de PPP é uma alternativa adequada para os casos em que a sua aplicação é viável. “As concessões de projetos à iniciativa privada trouxeram até hoje indiscutíveis benefícios ao País”.


No caso das ferrovias, apesar de sucateada e pequena, Miller as aponta como o meio mais eficiente para o transporte de grandes quantidades agrícolas e minerais de um ponto a outro do Brasil. “Nesse sentido, é um importante meio ao escoamento de safras agrícolas e commodities minerais brasileiros. Apostamos na retomada pelo Brasil da confiança dos investidores para mudar o quadro atual”.


Por conta dessa falta de infraestrutura e outros gargalos enfrentados o frete pago pelo brasileiro é caro, o que encarece as mercadorias transportadas pelas rodovias. Como consequência disso temos altos valores praticados nos fretes rodoviários de mercadorias, como aponta o executivo. “Que contribuem para agravar as já sérias dificuldades de o Brasil integrar as cadeias nacionais de produção aos mercados globais”.


Com tantas mudanças necessárias, e entraves literalmente “empacando” o Brasil, Miller diz que o País precisa “retomar a confiança dos investidores para que consiga mudar o quadro atual da infraestrutura brasileira”, e acrescenta: “Para tanto, há que adotar planejamento estratégico integrado, solidez regulatória e estabilidade jurídica – fundamentais aos bons resultados esperados nos processos de concessão de projetos à iniciativa privada”.


Fonte: http://www.guiamaritimo.com/gm_wp/noticias/competitividade-no-mercado-global-e-afetada-por-infraestrutura-deficitaria/






Entregas LCL – Santa Catarina - Comunicado 03 - 2018

Comunicado 03/2018Itajaí/SC, 08 de Janeiro de 2018   Entregas LCL – Santa…

Publicação de FATO RELEVANTE

Clique na imagem para ampliar

Multilog compra unidades da Elog Sudeste e conquista a posição de um dos maiores players de logística do Brasil.

Agora, a Multilog é Brasil. Com a expansão para o sudeste, subirão de 14 para 19 as unidades de negócio, que totalizam 1,5…