Exportações de pequenas e médias empresas crescem 13,4% e alcançam US$ 1,9 bi

Publicado em ABOL

 

Um total de 2.036 micro companhias brasileiras negociaram mercadorias para o exterior, entre janeiro e agosto deste ano

 

Mais micro, pequenas e médias empresas (PME's) brasileiras estão colocando seus produtos no mercado internacional. É o que mostra levantamento realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a pedido do Portal Brasil.

As companhias apoiadas pela agência brasileira negociaram US$ 1,89 bilhão entre janeiro e agosto deste ano, registrando uma elevação de 13,45% em relação ao US$ 1,66 bilhão verificado no mesmo intervalo de 2014. Em relação a igual período de 2013, o valor é 37,25% superior ao US$ 1,37 bilhão comercializado naqueles oito meses. 

No total, 2.036 micro, pequenas e médias companhias brasileiras exportaram mercadorias para o exterior nos oito meses analisados no balanço. O número representa um aumento de 7,5% em comparação ao mesmo período de 2014, quando 1.894 exportadoras do mesmo porte conseguiram fazer negócios com outros países. Ou seja, 142 novas PME's se lançaram no mercado internacional mesmo em meio ao cenário de crise externa.

O gerente de exportação da Apex-Brasil, Christiano Braga, avalia que o crescimento é resultado do Projeto Extensão Industrial Exportadora (PEIEX), queauxilia as empresas a serem competitivas no mercado internacional - como o desenvolvimento de sistemas de vendas e estratégia de marca.

“Colocamos um consultor específico (na companhia), que mergulha na empresa. Ele avalia o potencial para ajudar o empresário a inserir mudanças no plano de negócios que facilitem a exportação”, conta. 

O critério da Apex-Brasil para definir o porte das empresas leva em consideração o volume exportado e o número de empregados, conforme define o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

 

Preparação

O crescimento mais expressivo foi nas vendas externas das micro empresas. De acordo com a Apex-Brasil, 359 delas exportaram US$ 93,2 milhões entre janeiro e agosto de 2015. O montante é 134,9% maior que os US$ 39,7 milhões verificados em 2014. 

Braga diz que o real mais barato ante o dólar pode estar favorecendo as exportações das micro, mas observa que o crescimento não é explicado apenas pelo fator cambial. “O câmbio ajuda, mas se a empresa não se preparou obviamente ela não vai surfar bem essa onda”, afirma.

Nas pequenas empresas, a alta nas exportações foi de 21,1% em oito meses. Essa categoria subiu de US$ 270,5 milhões, de janeiro a agosto de 2014, para US$ 327,7 milhões neste ano. O valor foi negociado por 629 companhias. 

“A empresa tem de se preparar para o mercado internacional. Aquela que se preparou certamente vai exportar em 2015, 2016 e 2017. Ou seja, vai ser uma exportadora contínua”, diz Braga. 

Já as médias empresas tiveram crescimento de 8,3% no valor exportado. As 1.048 empresas apoiadas pela Apex-Brasil movimentaram US$ 1,469 bilhão entre janeiro e agosto deste ano, contra US$ 1,356 bilhão no mesmo período de 2014.

Vendas entre janeiro e agosto cresceram 13,45% na comparação com 2014; Número exportadores aumentou 7,5%


Fonte: http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2015/10/empresas-pequenas-e-medias-exportaram-us-1-9-bi-ate-agosto-diz-apex-brasil






Entregas LCL – Santa Catarina - Comunicado 03 - 2018

Comunicado 03/2018Itajaí/SC, 08 de Janeiro de 2018   Entregas LCL – Santa…

Publicação de FATO RELEVANTE

Clique na imagem para ampliar

Multilog compra unidades da Elog Sudeste e conquista a posição de um dos maiores players de logística do Brasil.

Agora, a Multilog é Brasil. Com a expansão para o sudeste, subirão de 14 para 19 as unidades de negócio, que totalizam 1,5…