Porto de Itajaí quer movimentar exportações da BMW

Publicado em: Blo Guarda Sol

Foto: Lucas Correia, Arquivo

 

O Porto de Itajaí quer voltar a figurar na rota das exportações de veículos. A superintendência tem se reunido com executivos da BMW no Brasil para tentar transferir para a cidade as operações da fábrica, que hoje utiliza o Porto de Paranaguá, no Paraná.

Havia uma preocupação da empresa em relação aos estragos causados pelas enchentes em Itajaí e a possibilidade de inviabilizarem operações. O porto entregou recentemente à indústria um dossiê sobre a estrutura e os resultados que os investimentos em dragagem trouxeram na enchente de 2011, quando, apesar do grande volume de chuvas, os alagamentos ficaram abaixo da média. A expectativa é que os dados oficiais ajudem na negociação.

Se firmado, o acordo pode trazer um novo fôlego ao porto, que perdeu metade das linhas _ e das atracações _ no segundo semestre do ano passado.
A operação com veículos é conhecida como RoRo (roll on, roll off), quando a carga entra no navio sem o auxílio de outros equipamentos. Os carros são guiados para dentro da embarcação. Uma operação considerada “limpa”, por não demandar o transporte com caminhões-contêineres.

Itajaí já operou esse tipo de carga há 15 anos, quando o porto era usado para importação de veículos da Citröen para o Brasil. Mas os carros deram lugar aos contêineres.

A APM Terminals, arrendatária que opera o terminal, informou apenas que já apresentou a janela de atracações para a indústria alemã.
As certificações de segurança da empresa, que faz parte da gigante Maersk, são ponto positivo na disputa pela carga. O fato de Itajaí não ter operação de grãos também, já em portos graneleiros o carro suja com mais facilidade.
Com Paranaguá, o acordo é de envio de 10 mil veículos ao ano para o exterior.

Em obras

O cais ideal para operar veículos em Itajaí seria o berço 3, adaptado para cargas não conteinerizadas, mas que está com as obras paralisadas por falta de recursos do governo federal. Até que o atracadouro fique pronto, os embarques da BMW _ caso o negócio seja concretizado _ terão que ser feitos nos berços 1 e 2, em horários escalas especiais que não interfiram no transporte de contêineres.

O superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Junior, recebeu na última semana a confirmação do envio de R$ 4,8 milhões a Itajaí para a obra _ praticamente metade do que o governo federal deve à empresa Serveng, responsável pelos trabalhos.
Com o dinheiro a caminho, Santos Junior negocia com a direção da empresa a retomada das obras.

Prioridade

A prioridade dos portos catarinenses para as operações de comércio exterior fizeram parte das tratativas da vinda da BMW para o Estado.
Paulinho Bornhausen, que respondia pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável na época, diz que sempre houve interesse mútuo de viabilizar o uso dos portos locais, mas uma série de entraves impediu que isso ocorresse no primeiro momento _ inclusive a lotação dos terminais conteineiros.

 


Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/guarda-sol/2016/07/06/porto-de-itajai-quer-movimentar-exportacoes-da-bmw/?topo=98,2,18,,,15






COMUNICADO EXPEDIENTE CARNAVAL UNIDADES PR, SC E RS

Ofício 011/2017 Itajaí/SC, 16 de fevereiro de 2017. Prezados clientes, Informamos que o…

Novo Centro de Distribuição da BD amplia Polo de Saúde do Complexo Multilog e alavanca a operação em SC

Meta é dobrar os valores de vendas ainda em 2017 e em 2018 consolidar o local como responsável por 40% do faturamento da BD no…

Comunicado Multilog|Implantação CRM unidades Curitiba

Ofício 003/2017 Curitiba/PR, 30 de Janeiro de 2017.   Comunicado Multilog…